Como fazer seu dinheiro trabalhar para você: 7 princípios básicos para investir

Você já ouviu falar de Ronald Read, que trabalhou em uma loja de departamentos J.C. Penney como zelador por 17 anos até 1997? Bem, ele é a personificação do investimento inteligente e da vida frugal. Ele costumava tomar café da manhã em uma loja de conveniência local e comprar ações de primeira linha e mantê-las por anos. Ele deixou uma bela propriedade, que doou para instituições de caridade e para a biblioteca local.

Se você está interessado em investir e colocar seu dinheiro para trabalhar para você, existem alguns princípios básicos que você deve saber. 

Gere lucro em 1 minuto
Negociar agora

Coisas a considerar antes de investir

Antes de embarcar em sua jornada de investimento, faça algumas perguntas a si mesmo. Comece com uma visão geral de sua situação financeira atual, incluindo suas receitas, despesas, dívidas e economias. Isso lhe dará uma imagem clara de sua saúde financeira e ajudará a determinar quanto você pode investir.

Além disso, você tem um fundo de emergência? Se possível, esse fundo deve conter de três a seis meses de suas despesas de subsistência e você deve mantê-lo em uma conta segura e de fácil acesso.

O próximo conjunto de perguntas é sobre suas metas de investimento. Você está investindo para dar entrada em uma casa ou algo maior como a aposentadoria? Isso afetará seu horizonte de investimento, a escolha de ativos e a escolha de estratégias.

Como funciona o dinheiro no mundo moderno

O objetivo é construir uma base sólida e entender o que você está procurando. Investir não é o tipo de atividade para a qual você pode saltar direto. Há muito aprendizado envolvido, e o mínimo que você pode fazer é ser claro e verdadeiro sobre sua situação financeira e seus objetivos. 

1. Invista no que você conhece

“Nunca invista em um negócio que você não consegue entender.”

Warren Buffet

É uma recomendação comum investir em empresas e setores sobre os quais você tenha algum nível de experiência ou conhecimento. Seja por experiência pessoal, educação ou experiência profissional, você deseja ter alguma familiaridade.

Por exemplo, se você tem experiência em saúde e entende bem o setor, ficará mais confiante em investir em ações de saúde ou outros ativos relacionados à saúde. Da mesma forma, digamos que você seja apaixonado por tecnologia e acompanhe as últimas tendências. Assim, você estará mais bem posicionado para identificar empresas emergentes de tecnologia com potencial de superação.

Além disso, investir torna-se mais envolvente e agradável do que investir em algo que você não conhece.

2. Entenda sua tolerância ao risco

Algumas pessoas se sentem confortáveis ​​com investimentos de alto risco e alto retorno. Se você é uma delas, certos métodos de investimento podem ser mais atraentes, como se aventurar em ações voláteis ou criptomoedas. Se você é um investidor que prefere métodos mais conservadores e de menor risco, procure mais instrumentos de renda fixa, como títulos ou ações que pagam dividendos. Esses tipos de investimentos podem oferecer retornos mais baixos, mas também tendem a apresentar riscos menores.

Comece com 50 BRL, obtenha até $1000
Negociar agora

Sua tolerância ao risco é afetada por vários fatores: sua idade, objetivos financeiros, experiência em investimentos e valores pessoais. Compare um jovem investidor com horizonte de longo prazo com um aposentado que busca preservar o capital. Seus portfólios serão provavelmente muito diferentes.

11 citações que podem mudar sua negociação
Confira estas poderosas pepitas de sabedoria de traders, economistas e empresários famosos.
Ler mais

3. Invista regularmente

Esta regra é simples: invista uma quantia fixa de dinheiro regularmente, independentemente das condições do mercado.

É da natureza humana querer comprar quando o mercado está em alta e vender quando está em baixa. Mas esse tipo de comportamento geralmente leva a más decisões de investimento e oportunidades perdidas. Em vez disso, por que não tirar a emoção do processo de investimento? Apenas maximize suas chances de se beneficiar dos altos e baixos do mercado sem tentar cronometrar.

A principal diferença entre os mercados primário e secundário

Além disso, um cronograma de investimento regular ou semirregular não permite que você seja desviado por movimentos de mercado de curto prazo ou pela última moda de investimento. Isso ajuda você a criar disciplina e consistência em sua estratégia.

4. Invista a longo prazo

“Investir deveria ser mais como ver a tinta secar ou ver a grama crescer.”

Paulo Samuelson

Se você está determinado a deixar seu dinheiro trabalhar para você, terá que adotar uma mentalidade paciente. E você precisará manter os investimentos por um longo período, geralmente anos ou décadas, e permitir que eles cresçam com o tempo. Mas há muitos benefícios que você pode obter com isso.

Por um lado, é a oportunidade de superar a volatilidade do mercado. Na maioria dos casos, os mercados tendem a se recuperar e subir ao longo do tempo, mesmo depois de sofrer quedas. Na verdade, os dados históricos mostraram que quanto mais tempo você mantiver seus investimentos, maior a probabilidade de obter retornos positivos. Não é uma garantia, mas sim algo a ter em mente.

5. Mantenha os custos baixos

Investir pode ser um empreendimento caro e, como investidor, é importante estar ciente dos custos envolvidos para maximizar seus ganhos potenciais. E cada dólar economizado em taxas e despesas é um dólar que pode ser reinvestido.

Os tipos mais comuns de custos associados ao investimento são:

  • Índices de despesas: o custo de administrar um fundo ou investimento
  • Custos de mercado: taxas de transação 
  • Taxas de custódia: cobradas pelas instituições financeiras para manter e gerenciar seus investimentos 
  • Taxas de consultoria: cobradas por consultores financeiros por seus serviços 
  • Comissões: encargos de compra ou venda de valores mobiliários 
  • Loads: cobranças de vendas para fundos mútuos 

Esteja atento a esses custos de investimento e procure opções de custo mais baixo quando possível.

6. Considere as implicações fiscais

Investir não é apenas obter retorno, mas também quanto desse dinheiro você consegue manter depois dos impostos. Uma consideração importante é o período de detenção de seus investimentos. Se você mantiver um investimento por mais de um ano, geralmente se qualificará para taxas mais baixas de imposto sobre ganhos de capital de longo prazo. Mas isso depende das leis tributárias do seu país.

Outro aspecto importante do investimento com eficiência fiscal é entender os diferentes tipos de contas. Se as leis tributárias do seu país separarem contas tributáveis ​​e contas com impostos diferidos ou isentos de impostos, você deve aproveitá-las. Por exemplo, investimentos que geram muita receita ou são tributados a taxas mais altas são mais adequados para contas com impostos diferidos.

7. Monitore e ajuste

Pense no seu portfólio como um organismo vivo que requer atenção e cuidado constantes. Você não esperaria plantar sementes e ir embora sem nunca as checar, não é? Da mesma forma, seu portfólio não terá um bom desempenho, a menos que você monitore regularmente seus investimentos e verifique se está no caminho certo para atingir suas metas financeiras.

O que é um fundo de hedge?

Lembre-se que o mundo financeiro está em constante evolução, e o que foi um bom investimento ontem pode não ser amanhã. Portanto, fique de olho nos seus investimentos e faça os ajustes necessários. Se um profissional de alto desempenho em seu setor de repente enfrentar uma nova concorrência, convém reavaliar.

Evite erros comuns

Nesta seção, vamos listar alguns erros comuns de investimento e acompanhá-los com possíveis soluções:

  • Reagir exageradamente às flutuações. Muitos investidores facilmente entram em pânico e começam a vender seus investimentos durante as crises do mercado. Mas isso geralmente impede que você obtenha ganhos de longo prazo, que é o objetivo de investir. A solução é enfrentar as flutuações de curto prazo e permanecer no mercado.
  • Concentrar-se demais em ganhos de curto prazo. Há também a tentação de perseguir ganhos de curto prazo, em vez de perseguir metas de longo prazo. Da mesma forma, você deve manter uma perspectiva de longo prazo.
  • Investir com base em dicas e rumores. Se você ouve algo de amigos, familiares ou da mídia e trata isso como uma dica séria, isso rapidamente se torna perigoso. Em vez disso, faça isso: faça sua própria pesquisa e baseie suas decisões em análises e fundamentos sólidos.
  • Ter uma alta rotatividade. Isso só aumentará os custos de transação e resultará em impostos mais altos. A solução seria focar em ativos com forte potencial de crescimento no longo prazo.
  • Apegar-se aos seus investimentos. Se você se apaixonar por uma empresa na qual investiu, pode hesitar em vender mesmo quando isso não fizer mais sentido do ponto de vista financeiro. Atenha-se à sua estratégia de investimento, mesmo que isso signifique vender um ativo amado.

Por que é melhor começar cedo    

Se você é novo em investimentos, a melhor maneira de fazer seu dinheiro trabalhar para você é começar pequeno e devagar. Isso ajudará a criar confiança e desenvolver bons hábitos de investimento sem arriscar muito do seu capital. Mas o tempo é um fator crítico.

Ao começar cedo, você se dá a oportunidade de obter os possíveis benefícios dos ganhos compostos. Em outras palavras, você pode reinvestir os retornos gerados por seus investimentos. Dessa forma, sua carteira de investimentos se tornará uma bola de neve rolando ladeira abaixo, ficando maior e mais rápida à medida que ganha força.

O objetivo final do investimento é aumentar seu capital e superar a inflação, o que pode ser desafiador, mas incrivelmente recompensador. Portanto, seja paciente, disciplinado e focado em seus objetivos de longo prazo.

Fontes: 

Why Risk Tolerance is so Important for Your Financial Goals, The Motley Fool

Benefits of Holding Stocks for the Long-Term, Investopedia

Do You Pay Taxes on Investments? What You Need to Know, Intuit

Negociação com até 90% de lucro
Experimentar agora
+3 <span>Curtir</span>
Compartilhar
ARTIGOS RELACIONADOS
8 min
7 tendências financeiras a serem observadas em 2023
8 min
Você deveria investir nos primeiros dias do novo ano?
8 min
6 fatores que determinam o movimento das criptomoedas em 2023
8 min
Taxas de corretagem
8 min
7 dicas de ouro para diversificar seu portfólio
8 min
Os 5 melhores livros sobre finanças pessoais

Abrir esta página em outro app?

Cancelar Abrir